sábado 23 de janeiro de 2021
Foto: Ascom
Home / DESTAQUE / PSD consegue manter vaga 'extra' na Câmara com ida de Pelegrino para SEDUR
quinta-feira 21 de novembro de 2019 às 06:56h

PSD consegue manter vaga 'extra' na Câmara com ida de Pelegrino para SEDUR

DESTAQUE, POLÍTICA


O deputado federal Nelson Pelegrino (PT) será o novo nome à frente da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur). Ele ocupará o cargo que está vago desde a saída de Sérgio Brito (PSD), que retornou à Câmara dos Deputados.

Informações foi publicada pelo Bahia Notícias, que informou sobre a nomeação do petista que será feita assim que o governador Rui Costa (PT) retornar de viagem internacional à Europa, no início da próxima semana.

O retorno de Pelegrino ao secretariado estadual já estava em diálogo. Em outubro, o petista admitiu que foi “sondado” pelo governador e pelo senador e presidente do PSD na Bahia Otto Alencar. A intenção da sigla era manter na Câmara o suplente Paulo Magalhães (PSD), que, com o retorno de Sérgio Brito à Casa, acabou perdendo a cadeira.

Uma fonte ligada ao governo baiano afirmou que “o gabinete de Paulo Magalhães nem chegou a ser desmontado”.

Há alguns dias Sérgio Brito chegou a considerar retornar para a Sedur, caso o governador Rui Costa (PT) concedesse a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) para o PSD. Ele assumiu a pasta em fevereiro deste ano e saiu em outubro. Segundo o Bahia Notícias, Brito não estaria contente com os recursos da Sedur e avaliaria que, com o PSD controlando a Conder, teria mais dinheiro para tocar obras no estado.

Pelegrino já foi secretário de Turismo e de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social. Na ocasião em que confirmou a sondagem e Rui e Otto, Pelegrino chegou a classificar como uma “coisa positiva” virar titular da Sedur. “A depender da conversa, pode ser uma coisa positiva. Posso trabalhar essa questão do metrô, do VLT…”, afirmou.

Veja também

Secretários de 18 estados pedem ao Congresso prorrogação do auxílio emergencial

Secretários da Fazenda de 18 estados brasileiros enviaram uma carta ao Congresso Nacional na noite desta sexta-feira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!