quinta-feira 15 de abril de 2021
Foto: Reprodução
Home / DESTAQUE / Queiroga reforça uso de máscara, exalta SUS e diz que imprensa é ‘aliada’
terça-feira 16 de março de 2021 às 18:28h

Queiroga reforça uso de máscara, exalta SUS e diz que imprensa é ‘aliada’

DESTAQUE, NOTÍCIAS


Recém-nomeado ministro da Saúde, o médico cardiologista Marcelo Queiroga reforçou hoje a importância de medidas preventivas para conter o avanço da pandemia no Brasil, pedindo à população que use máscara e higienize sempre as mãos. Ele também definiu a imprensa como “grande aliada” no combate à covid-19, exaltou o SUS (Sistema Único de Saúde) e a ciência e disse esperar construir um futuro melhor para a saúde pública.

“[Quero] Conclamar à população para que use máscara, são medidas simples. Lave as mãos, use álcool em gel… Eu estou repetindo, mas todos vocês sabem disso. Com essas medidas, podemos evitar ter que parar a economia do país”, afirmou Queiroga em pronunciamento, junto ao agora ex-ministro Eduardo Pazuello.

Médico há 30 anos, o futuro novo ministro se referiu à covid-19 como um “desafio” — não apenas para o cargo que vai ocupar, mas para toda a população. Ele disse saber da responsabilidade que tem, mas admitiu que não fará nada sozinho, reforçando o pedido de ajuda brasileiros para “ter os resultados mais desejáveis no enfrentamento da pandemia e nas outras situações de saúde pública que afetam nossa sociedade”.

Queiroga ainda elogiou o SUS, que definiu como a “grande arma” para enfrentar a pandemia, mas reforçou ser preciso melhorar a qualidade da assistência nos hospitais, sobretudo nas UTIs (Unidades de Terapia Intensiva). “Entusiasmado”, ele também exaltou a ciência brasileira, dizendo esperar trazer ainda mais contribuições nos próximos anos.

“No momento, vivemos uma nova onda da pandemia, com muitos óbitos”, reconheceu. “Já conversei com a equipe do Ministério da Saúde para que possamos reforçar as medidas [preventivas] e trazer novas contribuições, sempre baseado no melhor da evidência científica. A vocês, eu peço uma oportunidade para construir um futuro melhor para a saúde pública do país, para levar uma palavra de alento às famílias que perderam seus entes queridos para esse vírus miserável.”

Escolha

O nome de Queiroga foi confirmado pelo próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O novo ministro substituirá o general Eduardo Pazuello, que estava há dez meses no cargo e vinha sendo criticado por sua atuação na pandemia, tendo se tornado alvo de um inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) por suposta omissão na crise sanitária no Amazonas.

Segundo Bolsonaro, que ontem elogiou Pazuello, Queiroga dará continuidade ao trabalho que já vinha sendo feito no Ministério da Saúde.

“[O novo ministro] Tem tudo, ao meu entender, para fazer um bom trabalho, dando prosseguimento a tudo que o Pazuello fez até hoje no tocante às vacinas”, disse o presidente a apoiadores. “Paralelamente a tudo isso, Queiroga, também gestor, mas muito mais entendido na questão de saúde, vai fazer outros programas para diminuir o número de pessoas que vem a entrar em óbito por ocasião dessa doença que se abateu no mundo todo”.

Veja também

Brasileiro perdeu quase 2 anos de expectativa de vida na pandemia, e 2021 deve ser pior, diz demógrafa de Harvard

O brasileiro perdeu quase dois anos de expectativa de vida em 2020 por causa da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!