segunda-feira 18 de janeiro de 2021
Home / DESTAQUE / Sul da Bahia também foi alvo de esquema investigado pela Operação Faroeste
sábado 7 de dezembro de 2019 às 06:46h

Sul da Bahia também foi alvo de esquema investigado pela Operação Faroeste

DESTAQUE, NOTÍCIAS


Investigadores da Operação Faroeste coletaram provas de que o esquema de grilagem por meio da venda de sentenças se estendeu também para três cidades do Sul da Bahia. Além de grandes propriedades rurais do Oeste do estado, o falso cônsul de Guiné-Bissau Adailton Maturino, apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como mentor da suposta organização criminosa, usou modus operandi semelhante para se apropriar judicialmente de fazendas e imóveis em Canavieiras, Itacaré e Itabuna. Em conluio com servidores e autoridades do Judiciário, integrantes do grupo identificavam propriedades com problemas na escritura ou hipoteca judicial e, através de documentos falsos, transferiam a posse de forma fraudulenta para eles, diz a coluna Satélite do jornal Correio deste sábado (7).

Os indícios mostram, segundo o jornal, que o esquema surgiu no Tribunal de Justiça do Piauí, onde o ex-juiz José Ramos Dias Filho, punido com aposentadoria compulsória e ligado a Adailton Maturino, teria transferido ilegalmente 200 imóveis em todo o país, incluindo São Paulo.

Os tentáculos de rede de grilagem no Sul do estado foram detectados antes que o grupo de Adailton Maturino consolidasse o esquema no Oeste, supostamente em aliança com advogados, empresários, juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça (TJ) baiano.

Com base nas descobertas, segundo lembrou o jornal Correio, o Ministério Público da Bahia e do Piauí deflagram, em 26 de agosto de 2016, a Operação Inmobillis, que colocou na cadeia um ex-juiz piauiense e um laranja de Maturino. Embora a Justiça tenha decretado também a prisão do falso cônsul e de sua esposa, Geciane Maturino, o TJ-BA concedeu à época habeas corpus aos dois e determinou o recolhimento dos mandados expedidos contra ambos.

Mas, segundo a coluna, curiosamente o próprio MP-BA apresentou na época um parecer favorável a eles na liminar referendada pela Primeira Câmara Criminal do TJ-BA. O casal agora está preso pela Faroeste deflagrada pela Polícia Federal.

Veja também

Enfermeira de São Paulo é a primeira vacinada contra a covid-19 no Brasil

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira pessoa vacinada oficialmente contra a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!