sábado 31 de julho de 2021
Foto: Divulgação/Engie
Home / NOTÍCIAS / Trabalhadores de obra eólico fazem parada para debater medidas de saúde e segurança
quarta-feira 28 de abril de 2021 às 16:10h

Trabalhadores de obra eólico fazem parada para debater medidas de saúde e segurança

NOTÍCIAS


A ação faz parte da programação do Dia Mundial de Saúde e Segurança do Trabalho da ENGIE em todo o mundo

Nesta quarta-feira (28), os trabalhadores do Conjunto Eólico Campo Largo 2  se reuniram em uma parada geral para debater e refletir sobre saúde e segurança na obra. Com o tema “Nenhuma vida em risco!”, a ação tem como objetivo provocar reflexões sobre os protocolos de prevenção à Covid-19, os diferentes riscos inerentes a uma obra e as regras internas de segurança.A ação é uma alusão ao Dia Mundial de Saúde e Segurança do Trabalho, comemorado no dia 28 de abril.

As conversas serão realizadas em pequenos grupos, cumprindo os protocolos de segurança, por conta da pandemia. Além dos cuidados relacionados à Covid-19, estão na pauta do debate,os riscos em atividades com eletricidade, em rodovias e trânsito, riscos em trabalhos em altura e riscos durante o içamento e movimentação de cargas. O ato também contará com um momento online, em que todos os funcionários da ENGIE estarão reunidos para tratar sobre os temas com os diretores da empresa.

Para o gerente de projetos da ENGIE, Giuliano Pasquali, a parada geral é um momento importante de reflexão sobre como todos estão lidando com os riscos existentes na rotina de trabalho. “É hora de somar esforços para garantir atenção a todas as medidas de prevenção. Diariamente temos o desafio de enfrentar o coronavírus, mas não podemos esquecer os riscos inerentes à nossa rotina de atividades.É a soma de nossas atitudes preventivas que nos manterá seguros e saudáveis durante toda a nossa jornada de trabalho e na volta para casa”, destacou Pasquali.

De acordo com o gerente da obra, Thiago Gonçalves, a segurança é um valor prioritário da ENGIE na implantação de seus empreendimentos. “Não existe obra, ganho de cronograma ou economia de orçamento que justifique um acidente de trabalho, por isso a segurança sempre será a nossa primeira preocupação”, enfatiza o gerente.

Ações de saúde e segurança

Na obra do Conjunto Eólico Campo Largo 2, além de diálogos diários de segurança (DDS), as equipes realizam blitzes educativas, palestras, simulados, treinamentos, entre outras ações, a fim de orientar os colaboradores e alertá-los para a importância e responsabilidade de cada um na garantia do trabalho seguro.

“Trabalhamos diariamente em parceria com as empresas contratadas na conscientização, primeiramente dos trabalhadores, para que apliquem sempre, antes de iniciar suas atividades, todos os protocolos de segurança exigidos; e na fiscalização destas atividades, de forma que possamos reduzir e/ou até eliminar os riscos de acidentes”, informou Thiago, lembrando que a segurança no empreendimento não é responsabilidade apenas dos profissionais da área, mas de todos os envolvidos na obra, que também têm a responsabilidade de multiplicar a proteção do grupo.

As atividades de saúde e medidas preventivas contra a Covid-19 também estão sendo periodicamente reforçadas na obra. Ações como testagem em massa dos colaboradores, higienização de veículos e espaços, disponibilização de álcool em gel e água e sabão nas frentes de serviço, orientações sobre os cuidados e alertas dos trabalhadores, entre outras, estão reunidas em um Plano de Contingência. O documento contempla ainda o planejamento das medidas a serem desenvolvidas em situações emergenciais, incluindo cenários de redução de risco em mobilização, casos suspeitos e casos confirmados.

Abril Verde

Em 2003, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) instituiu o dia 28 de abril como o Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho. A data, em que as vítimas dos acidentes e doenças relacionadas ao trabalho são lembradas, foi escolhida em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969.

O tema da campanha deste ano é a “promoção de uma cultura de segurança e saúde nos locais de trabalho em todo o mundo”. O Dia Mundial também vai dar destaque a aos riscos químicos, a violência no trabalho e as enfermidades do aparelho respiratório.

De acordo com informações da OIT, anualmente, cerca de dois milhões de homens e mulheres morrem devido a acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. Em todo o mundo são registrados, a cada ano, 270 milhões de acidentes de trabalho e 160 milhões de doenças relacionadas ao trabalho.

Veja também

Hospital Municipal de Salvador retoma cirurgias eletivas

O Hospital Municipal de Salvador (HMS) retomou as cirurgias eletivas na unidade após 120 dias …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!