terça-feira 27 de julho de 2021
Foto: Divulgação
Home / NOTÍCIAS / Vereador comemora o desenvolvimento do Plano Diretor Cicloviário de Salvador
sábado 17 de julho de 2021 às 08:56h

Vereador comemora o desenvolvimento do Plano Diretor Cicloviário de Salvador

NOTÍCIAS


Assunto foi discutido em Audiência Pública sobre Mobilidade, Transporte e Saúde

A mobilidade ativa e a qualidade do ar em Salvador foram os principais assuntos da primeira audiência pública da Comissão Especial de Emergência Climática e Inovação da Câmara. O encontro online aconteceu nesta sexta-feira(16) e contou com a presença do secretário de Mobilidade, Fabrizzio Muller, a pesquisadora da FioCruz, Nelzair Vianna, o ciclista e presidente da associação Giro Livre, Leonardo Silva, e o co-fundador da Inpatics, Macello Medeiros.

“Passamos por um passivo enorme de falta de investimentos para a mobilidade ativa na cidade. Desde 2013, a Prefeitura de Salvador chegou a mais de 200 km de ciclovia e, agora, com o desenvolvimento de um plano, o nosso desafio é ampliar essa malha, interligar as ciclovias e fiscalizar para tirar as ações do papel”, comentou André Fraga, que é presidente da Comissão.

O secretário da SEMOB, Fabrizzio Muller, aponta que o principal desafio na área de mobilidade ativa é melhorar a infraestrutura de calçadas e passeios: “O deslocamento não-motorizado ainda é um dos principais meios de transporte na cidade. As pessoas já fazem isso no seu dia-a-dia, por isso, precisamos criar mais condições para que mais pessoas façam uso desse tipo de deslocamento”.

A pesquisadora da FioCruz, Nelzair Vianna, apresentou um estudo que relaciona a mobilidade à melhoria na qualidade do ar, em Salvador. “Precisamos de políticas públicas que entendam os impactos da qualidade do ar na saúde das pessoas”, explica Nelzair.

Com a perspectiva do ciclista, o presidente da associação Giro Livre, Leonardo Silva, apontou as demandas da comunidade de bike quando se pensa em melhorias na mobilidade: “Se há realmente um desejo de melhorar a forma como as pessoas acessam a cidade a gente percebe que a mobilidade ativa seria o caminho mais prudente nesse momento”

O pesquisador e professor da UFRB e co-fundador da Startup Inpatics, Macello Medeiros, apresentou um caminho, através da inovação, para melhorar a acessibilidade nas ruas com tecnologia da informação.

“A gente sabe que quando pensamos em adaptar uma cidade para uma pessoa com deficiência física ou mobilidade reduzida não beneficiamos apenas esse público, mas sim, acabamos melhorando a vida de toda a população”, finaliza Macello. Ele coordenou o lançamento de uma plataforma de indexação de dados urbanos, com foco em acessibilidade.

Até dezembro, a Comissão Especial de Emergência Climática e Inovação terá outros encontros subdivididos nas temáticas de Energia, Resíduos, Verde Urbano, Oceano e BTS, Recursos Hídricos e Drenagem, Inovação e Negócios de Impacto.

Veja também

Cúpula da CPI da Covid enfrenta atritos e se articulam para não perder comando

Inicialmente apelidado de G7, o grupo que comanda a CPI da Covid ganhou visibilidade nos primeiros 90 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!